domingo, 15 de janeiro de 2017

Calculo da Taxa Metabólica Basal (Método Harris-Benedict)


O método Harris-Benedict permite-lhe descobrir de uma forma muito mais precisa o numero de calorias que deveria consumir diariamente, descobrindo a sua taxa de metabolismo basal. Assim, pode começar uma dieta sabendo precisamente o limiar entre perder peso – e ganha-lo.


Metabolismo basal: 1316
Calorias necessárias para manter o peso: 2040
Calorias para emagrecer: 1734
Calorias para subir de peso: 2346

Saber quantas calorias consome o seu corpo diariamente – a sua taxa metabólica basal – é ótimo para conhecer melhor o seu organismo, e é necessário sabe-lo sobretudo antes de começar uma dieta, ou praticar esporte.
Ainda que existam diferentes métodos para calcular a quantidade de calorias diárias recomendadas para cada pessoa, o método Harris-Benedict utiliza uma maior quantidade de parâmetros para calcula-las, pelo que é muito mais preciso que a habitual formula para calcular as calorias diárias.
Como funciona o método Harris-Benedict para calcular calorías
A calculadora de calorias Harris-Benedict baseia-se em cinco parâmetros diferentes para calcular o numero de calorias recomendado: Sexo, Altura, Peso, Idade e Atividade Física.
Com estes parâmetros a calculadora é capaz de calcular a Taxa de Metabolismo Basal (TMB), ou seja, a quantidade minima de energia que o seu corpo consome diariamente, que equivale á quantidade de calorias necessárias para manter o seu peso atual. A TMB calcula-se seguindo as seguintes equações:
TMB Mulher = 655 + (9,6 * P) + (1,8 * A) – (4,7 * I)
TMB Homem = 66 + (13,7 * P) + (5 * A) – (6,8 * I)
Uma vez obtida a Taxa Metabólica Basal, o método Harris-Benedict poe em relação o último dos valores, o nível de atividade praticada, para obter a quantidade recomendada de calorias. E uma vez que tenha este valor, elaborar o seu plano de exercícios ou seguir um regime como a dieta dos pontos é fácil. Descubra-o!
Taxa de Metabolismo Basal – O Que é e Como Calcular em Aeróbicos, Exercícios
Você certamente já deve ter ouvido falar do metabolismo, que corresponde ao conjunto de reações bioquímicas e hormonais que permitem que os órgãos e células presentes no organismo humano funcionem de maneira adequada. Em outras palavras, ele compreende todas as funções que o nosso corpo exerce, como digestão, respiração, reparação das células, produção de energia, construção e manutenção de tecidos, batimentos do coração e funções cerebrais, de modo que nós continuemos vivos.
O ritmo de trabalho do metabolismo varia de pessoa para pessoa, de acordo com fatores como idade, sexo e peso. Além disso, o segredo para ter um metabolismo saudável – e por consequência um corpo também saudável – é a alimentação saudável.
Ok, talvez tudo isso não tenha sido novidade para você, mas se te perguntássemos a respeito do metabolismo basal, você saberia responder o que é? Você sabe como calcular a taxa de metabolismo basal? Então continue lendo para descobrir as respostas para esses questionamentos.
O metabolismo basal
O metabolismo basal se refere à quantidade mínima de energia que o corpo humano necessita ter à sua disposição enquanto está em repouso para que consiga sobreviver, ou seja, equivale ao número de calorias que são gastas durante o sono e ao valor mínimo de calorias que cada um deve ingerir durante o dia. Vale ressaltar que o termo não se aplica à quantidade de energia que o corpo gasta quando já está acordado.
Essa taxa mínima energética é necessária ao organismo para que ele consiga exercer funções vitais que não são interrompidas durante o sono como a respiração e o bombeamento de sangue. Pensando especificamente no metabolismo, essa quantia básica de energia é fundamental para que ele receba a quantidade adequada de fluidos que o regulam.
A taxa de metabolismo basal
Assim como acontece com o metabolismo, o metabolismo basal varia de um indivíduo para outro. Entre alguns aspectos que definem a taxa de metabolismo basal, índice que revela a quantidade de energia que cada pessoa gasta enquanto dorme, encontram-se idade, sexo, fatores genéticos, peso, altura e tipo e frequência de atividade física.
Esse valor ainda muda conforme o percentual de gordura e músculos que a pessoa possui em seu corpo: os músculos queimam três vezes mais energia do que a gordura, logo a taxa de metabolismo basal de uma pessoa com um percentual baixo de gordura será maior do que aqueles que possuem uma porcentagem alta da composição.
Além disso, doenças são outro aspecto que influenciam a taxa de metabolismo basal. Por exemplo, quando alguém está com febre, a cada 0,5º C que a condição aumenta em sua temperatura, o índice aumenta em 7%. Já quando o indivíduo sofre com a produção inadequada de hormônios por parte da glândula tireoide, essa taxa decresce de 30 a 40%.
Como calcular a taxa de metabolismo basal
Para obter o cálculo estimado do valor da taxa de metabolismo basal é preciso utilizar uma fórmula que leva em consideração fatores como idade, peso, altura e sexo.
Quem deseja calcular o índice de um homem é preciso seguir a seguinte equação: 66 + (13,7 x Peso) + (5,0 x Altura em cm) – (6,8 x Idade). Tendo isso como base, podemos concluir que um homem de 35 anos, com 175 cm de altura e 70 quilos possui uma taxa de metabolismo basal de aproximadamente 1700 calorias por dia.
Já para saber a quantidade de calorias referentes a uma mulher, a fórmula que deve ser aplicada é um pouco diferente: 665 + (9,6 x Peso) + (1,8 x Altura em cm) – (4,7 x Idade). Isso indica que, por exemplo, uma mulher de 24 anos, 1,70 de altura e 70 quilos apresenta uma taxa de metabolismo basal de cerca de 1530 calorias diárias.
Esses dados indicam que o homem que usamos para exemplificar a fórmula precisa consumir 1700 calorias diariamente e a mulher deve ingerir 1530 calorias.
As maneiras de cálculo que vimos acima fazem parte do método da equação Harris-Benedict que foi elaborado no ano de 1919. Há ainda uma outra forma de descobrir a taxa de metabolismo basal, que além dos dados pedidos pela fórmula Harris-Benedict, leva em consideração também o gasto calórico que a pessoa tem durante sua prática diária de atividade física.
Para descobrir esse valor é necessário adicionar o número da taxa de metabolismo basal obtido na equação Harris-Benedict com o tempo gasto no exercício físico multiplicado pelo número de calorias gastas por minuto.
Com isso, temos a seguinte fórmula: Harris-Benedict + (Tempo x Calorias por minuto).
Por exemplo, vamos supor que o homem que citamos acima corra 20 minutos por dia e tenha um gasto calórico de 296 a cada sessão de corrida. Podemos concluir que sua taxa de metabolismo basal é de aproximadamente 1996 calorias por dia (1700 + 296 = 1996).
Já se formos aplicar a segunda fórmula utilizando o caso da mulher e supormos que ela corre 30 minutos por dia, gastando 444 calorias por treino, seu índice subirá para em torno de 1974 (1530 + 444 – 1974).
O segundo cálculo nos fornece um valor mais aproximado do real, entretanto, ele pode ser mais complicado de ser aplicado, visto que nem sempre é possível definir o gasto calórico exato em uma atividade física. Isso porque o número varia de acordo com o peso do indivíduo, a intensidade do treinamento e a velocidade em que ele é feito.


Oi galera!
Depois das festas, comemorações, despedidas e reencontros e talvez alguns quilos a mais estou de volta e muito feliz!
Assistindo uma palestra, semana passada, do Edson Burguer, sugerindo que quando vamos iniciar uma RA precisamos saber a quantidade das calorias que são necessárias para emagrecermos, por isso postei essa matéria na minha primeira semana, como sugestão para quem quiser seguir essa minha sugestão.
Estou no processo de me equilibrar comerXpesarXcontrolar e quero em breve acabar com minhas crenças erradas e ficar mais magra, como antes.
Quero terminar definitivamente com esse processo de engorda e emagrece. Nunca mais me preocupar com isso.
Vamos à luta, ano começando e bola para frente.
Feliz 2017. Esperanças que se fortaleçam, sonhos que se concretizem, amores realizados e tudo o mais que assim desejarmos.
Semana que vem tem mais!

Um abraço a tod@s e até lá!

terça-feira, 25 de agosto de 2015

PREFERÊNCIA ALIMENTAR

25/08/2015 - Terça feira 

Diga o que você come para saber como prefere que as coisas aconteçam.
Na mesa de um restaurante havia um casal escolhendo os pratos para o jantar. O garçom se aproxima para tirar o pedido e começa a indagar o casal: Optaram por macarrão ou pizza? Com vegetais ou carne? Vão querer molho picante? Uma salada de entrada? Na sobremesa, doce ou frutas?
Os pedidos dos pratos são mais do que mera preferência de acordo com o apetite do momento; eles revelam muito sobre o estilo da pessoa no que diz respeito à maneira como ela prefere se deparar com os eventos exteriores.
Convide alguém para uma refeição e olhe para o prato que a pessoa faz. De acordo com o que tem dentro é possível saber como se dirigir a ela. Basta reproduzir o perfil dos alimentos que estão no prato e se comportar de maneira semelhante. O que ela põe no prato equivale à maneira como ela espera que as coisas aconteçam ou que os outros se comprometam com ela também. A disposição para ingerir um alimento é a mesma para acatar um acontecimento ou aderir a um conceito.
A relação entre os alimentos e as preferências das pessoas por certos comportamentos ou a predileção com acontecimentos consistem no fato de que, além dos nutrientes dos alimentos, do sabor e da textura que aguçam o paladar, eles possuem uma relação emocional, que revela os traços da maneira preferida de lidar com os eventos exteriores. Aquilo que a pessoa come revela algumas características quanto a maneira de adesão do que se passa ao redor.
Você tem fome de quê? Quando a pessoa come muito um determinado alimento é porque os acontecimentos daquela natureza estão escassos no cotidiano. Exageros são movimentos compensatórios. A comida se torna um meio de preencher um vazio causado por certas ausências. O alimento ingerido excessivamente relaciona-se aos eventos escassos no dia a dia.
Detesto aquele prato, não me venha com isso para comer que eu prefiro passar fome! Quando a pessoa não suporta um determinado alimento é que as ocorrências daquela ordem não são nada agradáveis.
Conheça agora algumas relações entre as preferencias por certos alimentos e as características da personalidade correlacionada.
Quem gosta de massa (macarrão, pizza etc) prefere a companhia das pessoas queridas, mas sem exageros. Gosta de receber visitas, mas que não seja explorada por elas ou que elas demorem para partir. Pode-se dizer que mais do que algumas horas na sua companhia ou poucos dias com elas já são suficientes. Mais que isso se torna incômodo.
Alimentos naturais, saudáveis e orgânicos são preferidos pelas pessoas que gostam de saber dos acontecimentos como eles são de fato, sem rodeios na conversa, tampouco nada saberem algo pela metade. Gostam que falem sobre o assunto em questão e não escondam nada. Também não suportam falsidade ou algum maldoso do seu lado. Obviamente ninguém gosta da maldade tão perto, no entanto quem prefere esse tipo de alimento, menos ainda. Por fim não são adeptas de palavrões nas conversas ou dramalhões sobre os acontecimentos.
Gostar de hortaliças representa uma necessidade de conhecer o suficiente acerca dos fatos; não precisa ir muito a fundo em tudo, basta ter conhecimento do que se passa.
Já as preferências por sementes (grãos), castanhas e pelos produtos macrobióticos revelam característica de pessoas que gostam de ir a fundo nas ocorrências do meio. Não se limitam a serem informados, anseiam fazer as grandes descobertas.
Frutas e legumes representam predileções por eventos educativos e contatos que acrescentam informações, tais como ter amigos que contribuem para o seu aprimoramento, cuja conversa seja instrutiva. Nada de assuntos banais, gosta de trocar conhecimentos.
As carnes são preferidas pelas pessoas que apresentam uma espécie de voracidade para participar dos acontecimentos. Elas gostam de se envolver com as situações que se desenrolam ao redor, por mais complicadas que sejam. Elas pensam da seguinte forma: se os fatos estão complicados, uma hora precisam serem resolvidos. Por que não neste momento? Gostam de acompanhar de perto o desfecho dos eventos difíceis, ainda que os níveis de estresse e a adrenalina aumentem. Preferem estar junto dessas ocorrências em vez de se omitirem.
Produtos picantes, condimentados e apimentados representam a preferência por viver intensamente; encarar os desafios, se lançar nas aventuras, tais como os fatos inusitados, certas aventuras e até correr algum risco. São adeptos de situações que demandam elevados níveis de adrenalina.
Conservas. A predileção por esses tipos de alimento revela característica de pessoas conservadoras que gostam das coisas de acordo com suas origens; nada de muitas variedades ou inovações, preferem eventos que condizentes com os tradicionais, que preservam as suas raízes, o passado e a cultura.
Peixes e frutos do mar representam característica de pessoas que buscam a verdade maior e a conexão com a espiritualidade. Gostam de estabelecer profundos laços de amizade, são companheiras e leais para com aqueles que as conquistam.
Doces relacionam-se ao afeto, carinho e docilidade. A predileção por doces é praticamente geral na população, analogamente quem não gosta de ser tratado com ternura. Tudo fica mais fácil para ser assimilado e aceito quando apresentado de maneira afável. Por isso a predileção por diferentes tipos de doces é tão comum na população em geral.
No tocante aos salgados, eles representam a disposição das pessoas de participarem ativamente das ocorrências exteriores. Elas gostam de estarem juntas dos acontecimentos, de serem convocadas a acompanharem o desenrolar dos eventos e também de fazerem parte das decisões tomadas pelos grupos. O fato de se sentirem incluídas, aceitas e participativas é suficiente para manter a dose de ingestão de sal na comida, adequada ao tempero para manter o sabor dos alimentos.


Valcapelli é coautor da série Metafísica da Saúde. Em breve o lançamento do vol. 5 abordando os temas Articular e ósseo.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Dezoito truques incríveis que a pasta de dente pode fazer.

18/06/2015 

Normalmente as pessoas usam a pasta de dente apenas para uma coisa: escovar os dentes. Mas a pasta de dente é útil para muitas outras coisas. Como mostram os exemplos abaixo. Ela seca com o ar rapidamente e com isso tira a umidade do ambiente. Ela é também um poderoso tira-manchas e pode ser usada para limpeza de coisas que você nem imagina.
1. Prata manchada
Quando a prata estiver com manchas não é necessário recorrer a nenhum produto especial. Abrir o armário do banheiro e pegar a pasta de dente já basta. Esfregue um pouco e a prata brilhará como nova.
2. Faróis dos carros
Não são apenas as partes de metal que precisam de limpeza. Ao menos de vez em quando, também é preciso prestar atenção para o protetor dos farois. E para isso nada melhor do que a pasta de dente. Basta colocá-la em uma esponja e esfregar um pouco. A sujeira desaparece praticamente como passo de mágica.
3. Teclas do antigo piano
Sua tia-avó deixou de lembrança aquele piano que as teclas estão tão amareladas que não dá nem vontade de encostar? Pois suas desculpas para não aprender a tocar o instrumento acabaram: limpe-as com bastante cuidado e delicadeza usando pasta de dente.
4. Limpar os sapatos
Para partes sujas de plástico ou tecido sintético das partes de fora do tênis, a pasta de dente resolve novamente.
5. Óculos de natação embaçados
Limpe-os com pasta de dente. Uma invisível camada protetora se formará, evitando que os óculos fiquem embaçados n próximo mergulho.
6. Manchas deixadas por copos na mesa
O poder da remoção de manchas ataca novamente.
7. Manchas de tinta na camisa
A caneta estourou no bolso de novo? Antes de jogar a camisa fora, tente remover as manchas com pasta de dente. Aplique o milagroso produto no local da mancha e deixe a pasta secar. Lave no dia seguinte.
8. Manchas de tintura
Pintou o cabelo e a toalha também ficou ruiva? Mais uma vez, pasta de dente.
9. Picadas
Você até esquecerá que os insetos deixaram aquela bola vermelha na sua pele. E o melhor de tudo: alivia de um dia para o outro.
10. Espinhas
Também funciona para espinhas.
11. Ferros de passar
Ficam brilhando como novos.
12. Manchas no celular
Sim, o telefone também pode ficar parecendo novo graças à pasta de dente.
13. Sapatilhas
Elas não apenas ficarão limpas, mas também cheirosas.
14. Manchas no tapete
Outra incrível utilidade.
15. Manchas de esmalte
O esmalte pode ser retirado sem deixar resíduos e a pasta de dente ainda deixará um cheirinho de menta.
16. Mãos sujas
E, claro, também dá para limpar as mãos.
17. Garrafas térmicas com cheiro ruim
Depois de um certo tempo de uso, não tem jeito: a garrafa térmica acaba ficando com um cheiro um pouco estranho. Basta adicionar água quente, um pouco de pasta de dente e chacoalhar. Não apenas o cheiro vai embora, como a garrafa também é desinfetada.
18. CDs
CDs que estão pulando por conta de riscos e sujeiras? Limpe-os com pasta de dente. Eles ficarão brilhando e tocarão sem interrupções.
A próxima vez que eu for ao supermercado, vou pular a prateleira dos produtos de limpeza e pegar logo uns 10 tubos de pasta de dente. O fato de que ela não é tóxica e pode limpar várias coisas é especialmente interessante.


Eu não imaginava que a pasta de dente tinha tantas utilidades.





quinta-feira, 4 de junho de 2015

DORMIR AJUDA A EMAGRECER!

04/06/2015 – Quinta Feira – Quinto Dia – Décima Semana de 2015.

Você já ouviu falar que dormir emagrece? Pois é, essa dúvida está na cabeça de muitas pessoas, principalmente aquelas que são amantes de uma boa noite de sono e que querem perder peso sem precisar suar demais na academia ou fechar muito a boca. Existem pessoas que passam a maior parte do tempo dormindo, mas será que isso beneficia nossa saúde de alguma forma? E aquela boa e velha soneca após o almoço, será que também nos ajuda a fazer as pazes com a balança?
Quer emagrecer de forma saudável e não sabe como?
Durante o sono diversos processos acontecem para que você esteja renovado para mais um dia de atividade. As pessoas que não conseguem dormir são mais estressadas e, por isso, podem secretar mais cortisol (hormônio do estresse), que gera catabolismo muscular e acumula gordura corporal, fazendo com que o corpo não trabalhe corretamente.
"Se a noite de sono é boa, a pessoa consegue sintetizar e excretar hormônios, como o GH (responsável pela composição corporal, queima de gordura e anabolismo muscular) e a leptina (hormônio que gera saciedade), inibir a grelina - responsável por gerar a fome - e secretar insulina, responsável por manter a glicemia baixa, além de acordar relaxado", explica Dr. Mohamad Barakat, especialista em Nutrologia e Metabologia.
Segundo o especialista é importante que as pessoas passem pelas quatro fases do sono e, principalmente, entre na R.E.M. (Rapid Eyes Movement), que é quando o cérebro está em descanso, os olhos estão em movimento rápido e o organismo está excretando os hormônios.
"Nesta fase também é produzido uma série de hormônios, sendo um delas a melatonina, que é fundamental para que possamos aprofundar a fase R.E.M. Para que a melatonina exista no organismo, precisamos da serotonina (ela se transforma em melatonina) e para que esse processo ocorra, é necessário um sono em local escuro e sem barulho", afirma.
Para que você emagreça e queime calorias é necessário ter uma boa noite de sono. Todo processo do sono tem que ocorrer e o corpo deve ficar equilibrado. "E não são as horas de sono que fazem as pessoas perderem calorias, mas a qualidade do sono", conta o nutrólogo.
Um sono de qualidade dura entre sete e oito horas, porém os princípios que definem uma noite bem dormida e a qualidade do sono são:
- Induzir o sono de forma rápida e suave, sem dificuldades;
- Sustentar o sono durante toda a noite sem acordar espontaneamente.
O principal, acima de tudo, é acordar de forma restaurada, descansada, reparando o cansaço e acordando com disposição, sem aquela sensação de que precisa dormir mais.
Caso você seja apto a tirar aquela famosa sonequinha após o almoço, fique atento: existe um tempo estipulado para ela lhe fazer bem. "O descanso não pode ultrapassar 30 minutos. Se ele passar disso, o cochilo pode atrapalhar o sono da noite e dar sinais de que o repouso noturno não foi suficiente para descansar, sendo este o motivo pelo qual a pessoa está buscando o sono durante o dia", pontua Dr. Mohamad.
Para ter uma boa noite de sono e conseguir perder as calorias indesejáveis você precisa cuidar também da alimentação. Alguns ingredientes podem transformar sua noite de sono em um pesadelo!
"Antes de dormir devemos evitar alimentos como carne vermelha, café, chá (mate, verde, preto), chocolate e refrigerante à base de cola (ricos em cafeína). Já os alimentos que tem presença de triptofano (induz o sono) e lactocina (produz uma sensação de calma), como o leite, iogurte, mel, banana e alface, podem ser consumidos antes de dormir", finaliza Dr. Barakat.



terça-feira, 2 de junho de 2015

Qual serviço é de competência da Organizadora Profissional?

02/06/2015 – Terça Feira – Terceiro dia – Vigésima Semana de 2015.



Tenho tido contato com algumas colegas Organizadoras Profissionais e há um debate bastante acalorado a respeito da atividade exercida e sua complexidade. Nas minhas pesquisas, encontrei várias definições e conceitos que geram dúvida quanto ao serviço profissional.
Personal Organizer é um consultor, em primeiro lugar. Inicia-se o contato com o cliente através de um questionário para que o profissional faça uma análise das necessidades desse cliente, levando-se em conta o estilo de vida de todos que residem ou trabalham no mesmo lugar. A partir desse ponto, começa a elaboração do projeto de organização, que engloba o tempo previsto para o serviço e a sugestão de compra de alguns objetos organizadores, ou até de pequenas mudanças na disposição de móveis, para viabilizar o trabalho.
Uma vez aprovado o projeto, a Organizadora Profissional voltada para Residências (que é o meu nicho), marca o dia para a execução do serviço e recomenda que o cliente esteja presente, porque o primeiro passo é a separação de objetos que não tenham utilidade e estão ocupando lugares que podem ser aproveitados de forma mais funcional. Esta fase é o chamado “descarte”, mas isso não significa que tudo o que não está em uso será jogado fora, porém, será aproveitado de maneira diferente: doação, distribuição para as pessoas da família, pequenos consertos, e até venda num brechó ou pela internet.
Por que guardar uma peça de roupa manequim 40, quando você usa tamanho M a mais de 10 anos, ou então, vários jogos de café com peças desaparelhadas e livros que você poderia se desapegar?
Para isso, a presença de um profissional em organização faz toda a diferença, pois junto com o cliente é possível avaliar a importância e uso peça por peça, definir os espaços para acomodar cada coisa no seu lugar, fazendo a categorização e a melhor distribuição dos objetos no ambiente que está sendo organizado.
Tendo sido feito o descarte e a separação dos objetos por categoria, chega o momento de colocar em ordem e no lugar estipulado o que foi separado. Nesta fase, o trabalho pode ser feito apenas pelo Profissional em Organização.
Contar com um Personal Organizer é investimento (e não despesa), porque é um profissional preparado para utilizar e ensinar técnicas, ideias e tecnologia em organização. É um ouvinte atento; estuda o estilo de vida de seu cliente, seus hábitos, suas preferências e atividades no dia a dia doméstico. Adapta a residência para que ela se torne um lar mais aconchegante e prazeroso para morar. Assim, você ganha:
TEMPO, pois acha o que procura mais rapidamente;
ECONOMIA, porque não gasta comprando produtos que você esqueceu que tinha em casa;
ESPAÇO, porque otimiza a utilização dos objetos e deixa tudo mais visível e prático;
QUALIDADE DE VIDA, pois há diminuição do estresse;
PRAZER, porque pode curtir sua vida e sua casa como você merece!
Organização é um processo, não um estado alcançado em um dia. Um Organizador Profissional pode ajudá-lo a criar um sistema de organização em alguns dias. Depois disso, o desafio é continuar a mantê-lo e trabalhar com ele um dia de cada vez. A boa notícia é que, uma vez que você aprenda bons sistemas, hábitos e ferramentas, a mudança torna-se mais fácil.
Publicação completa: 



domingo, 31 de maio de 2015

Manter o foco -Diferença Positiva - Aldo Novak, Coach, treinador e conferencista.

31/05/2015 Manter o Foco no sim

Cada dez clientes que tenho, encontro dez pessoas cometendo um erro banal que é a essência de seus problemas: o foco na dor. Se você tem um problema, seja qual for, e resolve falar dele, todo dia, toda hora, com todo mundo, lamento dizer que ele se tornará cada vez maior, cada vez pior e cada vez você se enterrará na areia movediça da “análise-buraco-negro". Wayne Diyer
Dar um nome ao diabo é lhe dar força.
"Mantenha seu foco naquilo que você quer e não naquilo que você não quer" Aldo Novak
Para sobreviver, o Homo sapiens ganhou um cérebro que funciona, basicamente da seguinte forma: tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... E tende a crescer. Isso é tão importante -- e primário -- que vou repetir para você: tudo aquilo que recebe sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer.
Apesar de parecer uma frase vaga e pouco técnica, ela está correta e precisamos entender o seu real significado em nossas carreiras, nossas empresas, nossa vida pessoal e nosso autocontrole.
Leia a frase novamente: tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer. Este simples mecanismo permitiu a construção da civilização como a conhecemos, incluindo nossos erros e acertos.
Por quê? Porque nosso cérebro não faz nenhuma distinção entre as coisas que queremos ou que não queremos. Ele somente se concentra em encontrar meios de obtermos aquilo que está em nossa cabeça, mesmo que seja o que não queremos.
Por isso Wayne Dyer afirma: “Mantenha seu foco naquilo que você quer, jamais no que você não quer, ou não tem" Algumas pessoas acham que isso tem elementos esotéricos, paranormais ou de fé religiosa; não tem.
Na verdade, é somente biologia darwiniana e matemática pura, pois a mente não tem meios de avaliar a qualidade relativa de cada um dos 50 mil pensamentos gerados diariamente pelos neurônios.
Por isso ele, de modo simples e direto, ajuda você à conseguir aquilo em que você pensa. Sempre. Se você pensa o dia inteiro em pobreza, nas dívidas para pagar, nas noites solitárias e nos defeitos das pessoas. Seu cérebro, obedientemente, vai procurar modos de conseguir mais daquilo em que você pensa. Você tenderá a conseguir mais falta de dinheiro, mais dívidas para pagar, mais noites solitárias e encontrará ainda mais defeitos em mais pessoas...
Repito, isso não tem mágica envolvida, nem paranormalidade: só biologia e matemática. É impossível explicar neuropsicologia em um texto de quinze parágrafos, mas observe se isso não ocorre em todo lugar. Tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer.
Sejam pensamentos que ajudam ou atrapalham você.
Uma amiga, que praticamente cresceu comigo, repetia desde a adolescência que "não queria ser como o pai".
Um dia, ela resolveu que precisava de terapia, e me contava como, durante muitos anos, as sessões giravam em torno da avaliação que ela fazia do pai e "como ela não queria ser como ele". Um dia, muitos anos depois, nos reencontramos e a conversa acabou indo para o assunto predileto dela: "não queria ser como o pai". Deprimida, ainda sob terapia e, agora, tomando remédios, perguntei por que ela continuava a falar disso; "porque eu preciso me entender, e entender essa minha raiva e os motivos pelos quais não quero ser como meu o pai. E agora estou pior, porque eu descobri que estou agindo e até pensando do mesmo modo que o meu pai. E isso me dá raiva de mim mesma!" Quando ela começou com essa história, na adolescência, era somente um problema. Mas agora, depois de anos de pensamento concentrado, terapia com foco errado e desprezo pelas leis naturais, ela tinha conseguido: estava se tornando o próprio pai!
Tudo aquilo que recebe sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer. "Agora que você é coach, o que eu faço?", perguntou para mim.
Olhei-a nos olhos e perguntei diretamente: "Você repete desde a adolescência que não quer ser como seu pai certo?". Ela me encarou e disse: "É... certo".
Então, fiz a pergunta óbvia: "Então você quer ser como quem? Quem é seu modelo? em quem você gostaria de se espelhar?"
Ela me olhou, desconcertada. Pensou um pouco e disse: "Eu não sei com quem eu quero parecer, mas sei que não quero parecer com meu pai. Em todos esses anos de terapia, eu nunca pensei nisso, jamais pensei em quem eu queria ser...". Note que todas as frases que eu grifei, acima, tem o pensamento "quero ser como meu pai". O cérebro simplesmente despreza a palavra não (estou simplificando para efeito didático).
Tentei explicar o conceito de que tudo aquilo que recebe sua atenção, ganha sua força e sua ação. E tende a crescer, mas ela quase entrou em choque.
"Pelo que você está dizendo, eu estou fazendo a coisa errada a minha vida toda! Todos os anos de terapia, todas as horas do dia em que falei com meus amigos sobre isso??? ". Sim, infelizmente sim. Embora praticamente todos os livros de sucesso, e vários filosóficos e religiosos digam isso (com palavras diferentes), o impacto que este conceito pode ter, por aqueles que o entendem e o aplicam, é poderoso, seja dentro da cultura de uma empresa, uma equipe de trabalho, um casamento, um time e até dentro de nossa própria cabeça. Tudo aquilo que tem a sua atenção, ganha sua força e sua ação... e tende a crescer, por isso, faça como sugere Wayne Dyer: mantenha seu foco naquilo que você quer, jamais no que você não quer, ou não tem. Se você entender essa frase, começará a compreender, também, porque algumas pessoas ficam 20 ou 30 anos fazendo terapia, como minha amiga, e infelizmente, os problemas continuam lá. Maiores e piores.
NOTA: Há várias linhas terapêuticas diferentes. Me refiro, nesse texto, àquele tipo de terapia que trata do problema, não das que têm foco na solução.
Problemas devem ser somente detectados, com o objetivo de estabelecer soluções, jamais devem ser seu foco de pensamento. Lembre-se: sua mente só lerá o "quero ser."
Aldo Novak, autor do texto, é coach & conferencista. Diretor da Academia Novak do Brasil (http://www.academianovak.com.br)


terça-feira, 26 de maio de 2015

Dezoito truques incríveis que a pasta de dente pode fazer.


26/05/2015 - Terça Feira 

Normalmente as pessoas usam a pasta de dente apenas para uma coisa: escovar os dentes. Mas a pasta de dente é útil para muitas outras coisas. Como mostram os exemplos abaixo. Ela seca com o ar rapidamente e com isso tira a umidade do ambiente. Ela é também um poderoso tira-manchas e pode ser usada para limpeza de coisas que você nem imagina.
1. Prata manchada
Quando a prata estiver com manchas não é necessário recorrer a nenhum produto especial. Abrir o armário do banheiro e pegar a pasta de dente já basta. Esfregue um pouco e a prata brilhará como nova.
2. Faróis dos carros
Não são apenas as partes de metal que precisam de limpeza. Ao menos de vez em quando, também é preciso prestar atenção para o protetor dos farois. E para isso nada melhor do que a pasta de dente. Basta colocá-la em uma esponja e esfregar um pouco. A sujeira desaparece praticamente como passo de mágica.
3. Teclas do antigo piano
Sua tia-avó deixou de lembrança aquele piano que as teclas estão tão amareladas que não dá nem vontade de encostar? Pois suas desculpas para não aprender a tocar o instrumento acabaram: limpe-as com bastante cuidado e delicadeza usando pasta de dente.
4. Limpar os sapatos
Para partes sujas de plástico ou tecido sintético das partes de fora do tênis, a pasta de dente resolve novamente.
5. Óculos de natação embaçados
Limpe-os com pasta de dente. Uma invisível camada protetora se formará, evitando que os óculos fiquem embaçados n próximo mergulho.
6. Manchas deixadas por copos na mesa
O poder da remoção de manchas ataca novamente.
7. Manchas de tinta na camisa
A caneta estourou no bolso de novo? Antes de jogar a camisa fora, tente remover as manchas com pasta de dente. Aplique o milagroso produto no local da mancha e deixe a pasta secar. Lave no dia seguinte.
8. Manchas de tintura
Pintou o cabelo e a toalha também ficou ruiva? Mais uma vez, pasta de dente.
9. Picadas
Você até esquecerá que os insetos deixaram aquela bola vermelha na sua pele. E o melhor de tudo: alivia de um dia para o outro.
10. Espinhas
Também funciona para espinhas.
11. Ferros de passar
Ficam brilhando como novos.
12. Manchas no celular
Sim, o telefone também pode ficar parecendo novo graças à pasta de dente.
13. Sapatilhas
Elas não apenas ficarão limpas, mas também cheirosas.
14. Manchas no tapete
Outra incrível utilidade.
15. Manchas de esmalte
O esmalte pode ser retirado sem deixar resíduos e a pasta de dente ainda deixará um cheirinho de menta.
16. Mãos sujas
E, claro, também dá para limpar as mãos.
17. Garrafas térmicas com cheiro ruim
Depois de um certo tempo de uso, não tem jeito: a garrafa térmica acaba ficando com um cheiro um pouco estranho. Basta adicionar água quente, um pouco de pasta de dente e chacoalhar. Não apenas o cheiro vai embora, como a garrafa também é desinfetada.
18. CDs
CDs que estão pulando por conta de riscos e sujeiras? Limpe-os com pasta de dente. Eles ficarão brilhando e tocarão sem interrupções.
A próxima vez que eu for ao supermercado, vou pular a prateleira dos produtos de limpeza e pegar logo uns 10 tubos de pasta de dente. O fato de que ela não é tóxica e pode limpar várias coisas é especialmente interessante.


Eu não imaginava que a pasta de dente tinha tantas utilidades.


domingo, 16 de março de 2014

COMO SE DEFENDER DA ENERGIAS NEGATIVAS

.
PROTEÇÃO ENERGÉTICA

Todos nós sabemos que as energias negativas são uma das maiores preocupações do ser humano. Elas nos alcançam em qualquer lugar do planeta. Mas, podemos nos defender, começando a tomar uma série de atitudes e providências. Abaixo segue seis dicas para começar a combatê-las.

1. NÃO TEMER NINGUÉM
Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser é impingir-lhe o
medo. Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, vindo até a provocar verdadeiros rombos na aura, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques. Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, temer significa não acreditar em si mesmo e em seus potenciais; temer significa falta de fé.
O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos assim vulneráveis às forças externas. Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso. Quanto mais você der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SINTA CULPA
Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem. Ela altera nosso campo vibracional, deixando nossa aura (campo de força) vulnerável ao agressor. A culpa enfraquece nosso sistema imunológico e fecha os caminhos para a prosperidade. Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas. Não faça o jogo deles e saiba que o seu sucesso é merecido. Sustente as suas vitórias sempre!

3. ADOTE UMA POSTURA ATIVA
Nem sempre adotar uma postura defensiva é o melhor negócio. Enfrente a situação. Lembre-se sempre do exemplo do cachorro: quem tem medo do animal e sai correndo, fatalmente será perseguido e mordido. Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso. Em vez de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, por que não se adiantar e influenciá-lo beneficamente? Ou será que o mal dele é mais forte que o seu bem? Por que será que nós sempre nos colocamos numa atitude passiva de vítimas? Antes que o outro o alcance com sua maldade, atinja-o antecipadamente com muita luz e pensamentos de paz, compaixão e amor.

4. FIQUE SEMPRE DO SEU LADO
A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a “Auto-Obsessão”.
A influência negativa de uma pessoa sobre outra sempre existirá enquanto houver uma ideia de dominação, de desigualdade humana, enquanto um se achar mais e outro menos, enquanto nossas relações não forem pautadas pelo respeito mútuo. Mas grande parte dos problemas existe porque não nos relacionamos bem com nós mesmos.
“Auto Obsessão” significa não se gostar, não se apoiar, se auto boicotar, se desvalorizar, não satisfazer suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós. Auto obsidiar-se é não ouvir a voz da nossa alma, é dar mais valor à opinião dos outros.
Os que enveredam por esse caminho acabam perdendo sua força pessoal e abrem as portas para toda sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível. A força interior é nossa maior defesa.

5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS
As flechas não alcançam o céu. Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, ações e sentimentos nobres e maduros.
Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam. Essa é a melhor forma de criar “incompatibilidade” com as forças do mal. Lembrem-se: energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE ÀS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS
As vias de acesso pelas quais as influências negativas podem entrar em nosso campo são as portas que levam à nossa alma, ou seja, a mente e o coração. Mantenha ambos sempre resguardados das energias dos maus pensamentos e sentimentos, e fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas.
Evite lugares densos e de baixo nível. Quando não puder ajudar, afaste-se de pessoas que não lhe acrescentam nada e só o puxam para o lado negativo da vida. O mesmo vale para as leituras, programas de televisão, filmes, músicas e passatempos de baixo nível.







  




quarta-feira, 12 de março de 2014

12 maneiras de jogar energia fora


Todas as vezes que escrevo sobre energias, mais precisamente sobre o relacionamento energético entre os seres humanos, recebo dezenas de mensagens de leitores reclamando e pedindo soluções para o roubo de energia. Essas pessoas sempre apontam colegas de trabalho, familiares, amigos e determinados locais como os responsáveis pela sua debilidade energética. Não posso negar que realmente existem pessoas complicadas e ambientes não muito agradáveis.
Hoje chamaremos a atenção de vocês para alguns aspectos importantes. Por mais que existam pessoas desequilibradas e difíceis nós é que somos responsáveis pelas nossas energias e cabe a cada um de nós preservá-la e administrá-la da melhor forma possível. Existem “receitinhas”, orações, banhos, cristais e um arsenal de proteção, que são válidos e eficientes até um certo ponto. Porque aquele que não assume a responsabilidade por suas venturas e desventuras sempre estará vulnerável às energias ao seu redor.
Sabe por que o outro rouba a sua energia? Porque você deixa a porta aberta!!! E depois ainda diz que a culpa é do outro… Para ajudar a refletir, fiz uma listagem de doze atitudes (e olhe que a lista é imensa!) que gastam uma tremenda energia vital. Uma vez desvitalizado e sem proteção fica fácil para qualquer um chegar perto e perturbar seu equilíbrio. Use esta listagem também para pensar porque a prosperidade às vezes passa longe de você. A energia que seria usada para atrair o bem, a felicidade, o amor, o dinheiro acaba sendo gasta de forma inadequada. Confira a listagem e veja o que precisa ser modificado em sua vida!

1. A FALTA DE CUIDADO COM O CORPO E HÁBITOS
Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer sempre são colocados em segundo plano. A correria da vida diária e a competitividade das grandes cidades faz com que acabemos negligenciando aspectos básicos para a manutenção de nossa saúde energética. Quando a saúde física está comprometida, a aura se ressente, ficando menor e menos brilhante, comprometendo nosso sistema de defesa energético. Os exercícios físicos são sempre úteis por nos ajudar a movimentar e eliminar as energias estáticas. As pessoas que são dependentes químicos apresentam verdadeiros rombos na aura e isso as predispõe a toda sorte de assédios espirituais e vampirismo energético.
2. PENSAMENTOS OBSESSIVOS.
Pensar gasta energia e todos nós sabemos disso: ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho corporal. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos e esse é, aliás, um mal do homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando muita energia. Pensamos tanto que não sobra vitalidade para tomar uma atitude concreta e, o pior, alimentamos ainda mais o conflito.
Devemos não só estar atentos ao volume de pensamentos, mas também à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados nos recarregam, ao passo que a negatividade e pessimismo consomem energia e atraem mais negatividade para nossas vidas. Observe: pensando você conseguiu resolver o problema? Quase sempre a resposta é ‘não’. Então, mude de atitude.
Relaxe, use uma música suave e entregue o problema para o universo resolver. Mesmo que isso aconteça apenas por alguns poucos minutos. Durante esse tempo sua mente estará descansando. Quando a mente silencia, permite que sua intuição, seu anjo da guarda, Deus, Eu Superior ou o que você acreditar, converse com você e lhe traga inspiração e criatividade e isso se reverte em mais energia. Os meus alunos têm semanalmente 2 horas para fazer isso, o resultado é muito bom. Que privilégio, não?!!!!
 3. SENTIMENTOS TÓXICOS.
Se você sofre um choque emocional ou sente uma raiva intensa, pode estar certo, até o final do dia estará simplesmente esgotado energeticamente. Juntamente com a raiva você queimou altas doses de sua energia pessoal. Imagine agora um ser que nutre ressentimentos e mágoas, às vezes durante anos seguidos. De onde você acha que vem o combustível para alimentar esses sentimentos tão densos? Não é à toa que muitas dessas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas, afinal, a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade está sendo gasta na manutenção de sentimentos negativos.
Medo gasta energia, culpa também, já a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos e elevados, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a autoestima e principalmente a alegria e bom humor recarregam nossa energia e nos dão força para empreender projetos e superar obstáculos.
4. FUGIR DO PRESENTE.
Onde eu coloco a minha atenção aí coloco a minha energia. É tendência frequente do ser humano achar que no passado as coisas eram mais fáceis: ‘bons tempos aqueles!”. Tanto os saudosistas, que se apegam aos prazeres do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas e desatinos de tempos atrás, estão colocando suas energias no passado.
Por outro lado temos os sonhadores ou aqueles que vivem numa eterna expectativa do futuro, depositando nele sua felicidade e realização. Viver no tempo passado ou futuro faz com que sobre pouca ou nenhuma energia no tempo presente. E é somente no presente que você constrói sua vida. O passado e o futuro dependem unicamente do seu momento presente. Aquele que vive sempre no tempo errado não tem em mãos uma dose de energia suficiente para se proteger das energias e locais densos.
 5. FALTA DE PERDÃO.
Perdoar significa soltar. Soltar ressentimentos, mágoas, culpas. Soltar o que aconteceu e olhar somente para a frente e viver o presente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos e gastamos menos energia alimentando feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres e abertos para a felicidade. Aquele que não sabe perdoar os outros e a si mesmo, fica ‘energeticamente obeso’, carregando fardos do passado e isso requer muita energia.
 6. MENTIRA PESSOAL.
Todos nós mentimos ao longo de nossas vidas e sabemos quanta energia é gasta posteriormente para sustentar a mentira e, quase sempre, acabamos sendo pegos. Imagine agora quando ‘você é a mentira’. Quanta energia gastamos para sustentar caras, poses, desempenhos que não são autênticos!!! Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos. A mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, a mártir, o intelectual, a lista é enorme. Quando somos nós mesmos a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço. O mesmo não é válido quando queremos desempenhar um papel que não é o nosso.
 7. VIVER A VIDA DO OUTRO.
Ninguém vive só, através dos relacionamentos interpessoais evoluímos e nos realizamos. Mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio que traz senso de limite e respeito por si e pelo espaço do outro nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, será a frustração. Quando interferimos na vida alheia, nos misturamos com o carma negativo do outro e trazemos isso para nossa vida.
 8. BAGUNÇA E PROJETOS INACABADOS.
A bagunça afeta de forma muito negativa as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque bem legal para os períodos confusos é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa, os documentos e tudo o que mereça uma boa faxina. À medida em que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem a mente e o coração. Pode não resolver o problema, mas nos ajuda bastante e traz um grande alívio.
Outra forma bem eficiente de perder energia é não terminar tarefas. Todas as vezes, por exemplo, que você vê aquela blusa de tricô que não concluiu, ela lhe diz inconscientemente: “você não me terminou! Você não me terminou! E isso gasta uma energia tremenda! Ou você termina definitivamente a blusa ou livre-se dela e assuma que não vai terminá-la. O importante é tomar uma atitude.
O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da determinação farão com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão tempo e energia.
E lembre-se, bagunça e sujeira são ótimas moradas para energias densas e desarmoniosas.
 9. AFASTAMENTO DA NATUREZA.
A Natureza é nossa maior fonte de alimento energético e, além de nutrir, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energias.
 A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais. Procure, sempre que possível, estar junto à Natureza. Você também pode trazê-la para dentro de sua casa ou local de trabalho. Além de um ótimo recurso decorativo, as plantas humanizam os ambientes, nos acalmam e absorvem as energias negativas e poluentes.
 10. PREGUIÇA, NEGLIGÊNCIA.
E falta de objetivos na vida. Esse item não requer muitas explicações: negligência com a sua vida denota também negligência com seus dons e potenciais e, principalmente, com sua energia vital. Aquilo do que você não cuida, alguém vem e leva embora. O resultado: mais preguiça, moleza, sono….
 11. FANATISMO.
Passa um ventinho: “Ai meu Deus!!!! Tem energia ruim aqui!!!” Alguém olha para você: “Oh! Céus, ela está morrendo de inveja de mim!!!” Enfim, tudo é espírito ruim, tudo é energia do mal, tudo é coisa do outro mundo. Essas pessoas fanáticas e sugestionáveis também adoram seguir “mestres e gurus” e depositar neles a responsabilidade por seu destino e felicidade. É fácil, fácil manipular gente assim e não só em termos de energia, mas também em relação à conta bancária!
 12. FALTA DE ACEITAÇÃO.
Pessoas revoltadas com a vida e consigo mesmas, que não aceitam suas vidas como elas são, que rejeitam e fazem pouco caso daquilo que têm. Esses indivíduos vivem em constante conflito e fora do seu eixo. E, por não valorizarem e não tomarem posse dos seus tesouros – porque todos nós temos dádivas – são facilmente ‘roubáveis’.
O importante é aprender a aceitar e agradecer tudo o que temos (não confundir com acomodação). Quando você agradece e aceita fica em estado vibracional tão positivo que a intuição e a criatividade são despertadas. Surgem, então, as possibilidades de transformar a vida para melhor!
Vera Caballero é Professora de Yoga, numeróloga, terapeuta floral, Reiki Master, massoterapeuta, ministra cursos e palestras sobre Bioenergias.
Articule sua mente. Observe a respiração